NESTLÉ EM CRISE? Funcionários demitidos e unidade sob risco

A crise que paralisa a economia brasileira deixa um rastro de empresas desativadas. O temor de que a unidade da Nestlé em Itabuna faça parte desses números aumenta a medida em que a empresa demite trabalhadores. Na manhã desta terça-feira, 24, uma manifestação alertou os funcionários do risco da unidade chegar ao fim. Só neste início de 2017 a empresa demitiu 11 funcionários e conta com outros nomes ‘na corda bamba’. O vereador Jairo Araújo também participou do ato e relembra uma sessão especial ocorrida em maio de 2015, onde foi discutida a possível desativação da linha de processamento de leite. Jairo afirma que “O modelo econômico adotado pelo governo Temer é de destruição das bases produtivas do país e o desmonte de uma indústria desse porte representa um enorme prejuízo para a cidade e suas famílias. Em 2015 já alertávamos dos indícios de desativação da linha de produção.” Demonstrando preocupação com as famílias dos ex-funcionários, o vereador diz que “o caminho é o da luta.” Segundo Carlos Sodré, diretor do SindAlimentação, desde 2014 a empresa vem demitindo funcionários e lembra: “Tínhamos o melhor custo de conversão de laticínios. E não se sabe ainda porque paramos de fabricar o leite em pó. O setor foi desativado.” Sodré relata ainda que, a empresa informou que essas demissões serão repostas, mas não apresentou calendário de reestruturação.

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook