Eike Batista pagou 16,5 milhões de dólares em propina para Sérgio Cabral, aponta Lava Jato

Deflagrada na manhã desta quinta-feira (26), a Operação Eficiência descobriu que o empresário Eike Batista pagou cerca de 16,5 milhões de dólares em propina ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, preso na Penitenciária de Bangu. As movimentações foram feitas através da conta Golden Rock no TAG Bank, no Panamá. Na manhã hoje, agentes da Polícia Federal tentaram cumprir o pedido de prisão expedido contra Eike, mas ele está fora do Brasil. De acordo com a defesa do empresário, ele irá se entregar. A prisão preventiva de Eike foi decretada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Sérgio Cabral já está preso em Bangu desde novembro do ano passado, alvo da Operação Calicute. Ainda de acordo com o Ministério Público, a propina milionária foi solicitada pelo ex-governador em 2010. A operação financeira foi realizada em 2011 através de um contrato de fachada entre a empresa Centennial Asset Mining Fuind Llc, de Eike Batista, e a empresa Arcadia Associados, por uma falsa intermediação na falsa compra e venda de uma mina de ouro. Os valores ilícitos foram repassados para a Arcadia através de uma conta no Uruguai em nome de terceiros. Do repasse dos 16,5 milhões de dólares através do Panamá, teriam participado o vice-presidente do Flamengo e ex-braço direito de Eike, Flávio Godinho, preso na manhã de hoje. Ainda de acordo com as investigações, o esquema movimentou mais de 100 milhões de dólares no exterior. Cerca de R$ 270 milhões já foi repatriada.

Fonte:correio24horas

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook