App de paquera promete unir pessoas pela inteligência e não pela aparência

Como você já viu aqui no Superpride, os sapiossexuais existem e estão sendo disputados a tapas pela galera. Pra quem não sabe, a palavra define aqueles que sentem-se atraídos mais pela inteligência do que pela aparência.

Somado a isso, a gente sabe que os aplicativos de paqueras vem se segmentando cada vez mais para agradar públicos específicos. O objetivo é unir pessoas com gostos, crenças e estilos de vida parecidos. Aí surgiu o aplicativo Sapio, disponível para Android e IPhone, é juntar pessoas que se sentem atraídas umas pelas outras por um quesito apenas: a inteligência.

O Sapio espera atender os solteiros descontentes com o Tinder, que não acharam no aplicativo de paquera mais popular do mundo (hétero) alguém para bater um papo cabeça. A descrição do serviço no site oficial do aplicativo diz que o Sapio procura unir pessoas com o mesmo nível de inteligência de um jeito rápido e divertido, com “matches” que agradem “o que os dois cérebros procuram”.

O Sapio parte do pressuposto de que os seus usuários não priorizam barrigas tanquinho, nem fotos com filtro de Instagram na Torre Eiffel. Por isso, o serviço realiza um questionário básico. No total, são 300 perguntas que a pessoa pode responder para montar um perfil.

Em entrevista ao The Huffington Post, Kristin Tynski, um dos criadores do app, explica que ao contrário do que muita gente pensa, sapiossexuais não são atraídos apenas por pessoas com Q.I. elevado. “Eles são atraídos por alguém que tenha seu mesmo nível de inteligência, interesses, habilidades de conversação, energia e senso de humor”, esclareceu.

“Para muitos, se definir como sapiossexual se tornou um posicionamento contra a atual cultura de pegação e superficialidade, na qual a aparência é mais valorizada do que todo o resto”, acrescentou.

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook