Sandy revela ter sido assediada aos 12 anos de idade

A cantora Sandy é mais um nome do cenário artístico a revelar ter sido assediada sexualmente. Em entrevista ao site Pop line, ela contou que a violência ocorreu quando ela tinha 12 anos e se apresentava com o irmão, Junior.

Assim como várias estrelas da TV Globo, Sandy também aderiu à campanha #MexeuComUmaMexeuComTodas e #ChegadeAssédio, criadas em resposta ao abuso sexual perpetrado pelo ator José Mayer contra uma figurinista da emissora carioca.

“Prefiro não descrever, mas já aconteceu e é chato. Nunca foi nada muito grave de alguém chegar pegando, encostando, sei lá, mas já me senti assediada até no palco por gente que grita coisas enquanto você está se apresentando. Pessoas bêbadas e tudo mais. Principalmente quando eu fazia festas muito grandes, tipo festa do peão e feiras agropecuárias. Eram sempre lugares muito cheios e eu ainda muito nova, com 12, 13 anos, já ficava escutando tudo quanto é coisa que eles gritavam. Ainda muito nova mesmo. É desagradável pra caramba, mas acontece.”

Nem mesmo a presença de seguranças e da mãe eram suficiente, ela diz, para impedir o direcionamento de palavras de baixo calão à cantora durante as apresentações. Sandy disse se considerar uma feminista atualmente, apesar de não se achar uma ativista. “Apoio vários movimentos”, afirmou.

A mobilização contra o machismo através da união das artistas de diversas emissoras veio à tona depois do relato da figurinista Su Tonani sobre sobre o assédio praticado por José Mayer. O ator assumiu ter passado a mão na colega de casa e cometido abuso psicológico com insinuações sexuais. Ele desculpou-se publicamente e foi suspenso por tempo indeterminado pela emissora. A Globo se manifestou por nota e endossou o protesto.

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook