Sozinho, Real gastou 3 vezes mais com jogadores de até 20 anos que todos outros gigantes juntos

Bicampeão da Uefa Champions League e time a ser batido na Europa, o Real Madrid parece apostar na próxima temporada na base que tem ido muito bem. Afinal, o clube adotou um papel mais discreto no mercado da bola, sem contratar atletas renomados.

Isso não quer dizer que os merengues não tenham se movimentado. Muito pelo contrário. Eles já se comprometeram a gastar 92 milhões de euros com novos atletas, todos com até 20 anos de idade. Com um presente tão glorioso, o foco dos espanhóis na janela passou a ser o futuro.

Juntam-se ao elenco o lateral esquerdo Theo Hernández, de 19 anos, e o meio-campista Dani Ceballos, de 20, por quem o Real pagou 30 e 17 milhões de euros a Atlético de Madri e Real Betis, respectivamente.

Além disso, há Vinicius Junior,  atacante do Flamengo que já está contratado, mas não irá ao time de imediato. Sua ida para o exterior não pode acontecer antes de 2018, quando o atacante completará 18 anos (hoje, tem apenas 16). Os valores giram em torno de 45 milhões de euros.

O valor desembolsado no trio corresponde a mais do que o triplo do que outros 13 gigantes da Europa desembolsaram por atletas com até 20 anos.

Na verdade, somente três destes clubes gastaram para contratar atletas com tal idade. O Manchester City pagou 12 milhões de euros pelo volante Douglas (19 anos), do Vasco, por 12 milhões de euros; a Juventus tirou o meio-campista Rodrigo Betancur (20 anos) do Boca Juniors por  10,5 milhões de euros; e o Milan investiu oito milhões de euros pelo empréstimo do meio-campista Franck Kessié (20 anos), da Atalanta.

Vale mencionar que o Borussia Dortmund contratou o zagueiro Dan-Axel Zagadou (18 anos, ex-Paris Saint-Germain), e o Liverpool reforçou-se com o atacante Domninic Solanke (19 anos, Chelsea), sem custos. Além disso, o Barça contratou o meia-atacante palmeirense Vitinho, de 19 anos, por empréstimo.

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook