Quarteto é preso com 133 quilos de drogas em embarcação a caminho de Manaus

Manaus – Davi Curico de Oliveira, 20; Deuzimar Macedo Almeida, 30; Johnatas Scharff da Silva, 30; e Simão Aguano Sangana, 27, foram presos na madrugada deste domingo (21) na comunidade Bela Vista, Município de Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta da capital Manaus). Eles estavam com 133 quilos de drogas em uma pequena embarcação eu vinha do município de Tabatinga (distante 1.108 quilômetros em linha reta da capital). O Delegado Rafael Allemand, informou que a operação envolveu pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), com apoio do Grupo Força Especial de Assalto e Resgate (Fera) e Delegacia Fluvial (Deflu). “Nós recebemos a informação que uma embarcação de pequeno porte vinda de Tabatinga. Nós então montamos uma a operação para interceptá-la”, contou o delegado.

O delegado falou sobre a estratégia usada pelo quarteto para despistar a polícia e os piratas dos rios. “Nós recebemos a informação que eles saíram de Tabatinga há 18 dias, e vinha em uma embarcação de pequeno porte, pelas margens dos rios, e decidiam navegar somente a noite para evitar levantar suspeitas da polícia e de piratas dos rios” completou Allemand.

No momento da abordagem, ao verem os policiais, o quarteto se assustou quando viraram a embarcação. “Alguns deles foram resgatados da água ao pularem no rio, algumas drogas caíram, mas conseguimos prender os quatro e apreender as drogas. Eles informaram que cada um ia receber 15 mil reais e que só estavam transportando as drogas e que não sabiam para quem a droga seria entregue.

[caption id="attachment_3784" align="aligncenter" width="1200"] (Foto: Yago Frota / GDC)[/caption]

O Delegado Rafael Allemand (Foto: Yago Frota / GDC)

Segundo o delegado, no momento da abordagem, foram encontrados 133 quilos de drogas entre maconha do tipo skunk e cocaína, armazenadas em 126 tabletes. O quarteto foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Após procedimentos na delegacia, vão ser encaminhados a Central de Recrutamento e Triagem (CRT) Eles devem passar por audiência de custódia via videoconferência e vão ficar a disposição a justiça.

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook

error

Gostou deste Site? Por favor, espalhe a notícia para seus amigos:)