Políticos baianos destacam talento do poeta Jorge Portugal: ‘Artista entusiasmado pela cultura’

Vários políticos baianos manifestaram o seu pesar pelo falecimento do ex-secretário de Cultura, Jorge Portugal, na noite desta segunda-feira (3), vítima de falência cardíaca aguda.

O compositor e professor foi levado às pressas ao Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador, onde ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) cardiovascular da instituição médica.

Logo após a constatação do óbito, o governador Rui Costa (PT) decretou luto no estado. “Educador, poeta, compositor, Jorge era um homem de múltiplos talentos, exercidos com a energia e a simpatia que inspirava todos à sua volta”, disse o petista.

O prefeito ACM Neto (DEM) prestou solidariedade aos seus familiares e amigos. “A Bahia perde um grande mestre da língua portuguesa”, afirmou o chefe do Palácio Thomé de Souza.

Pré-candidata à Prefeitura de Salvador pelo PT, a major Denice Santiago, ex-aluna de Portugal, exaltou a sua trajetória nas salas de aula. “Foi o meu professor de redação e de vida. As aulas eram poesia viva”, declarou.

A deputada federal Lídice da Mata, postulante à sucessão municipal na capital baiana pelo PSB, recebeu a notícia com “muita tristeza”. “Ele fez da Língua Portuguesa uma coisa leve e gostosa de se aprender”, contou.

“Chove muito em Salvador, chora Santo Amaro, chora a Bahia, lágrimas do Recôncavo”, escreveu o senador Angelo Coronel (PSL), em uma publicação feita nas redes sociais.

O senador Jaques Wagner (PT) também se pronunciou. “Professor, artista entusiasmado pela cultura, o que levou à missão de ser secretário de Cultura da Bahia”, ressaltou o ex-governador do estado.

O deputado federal Waldenor Pereira disse que “sente muito pela perda de uma amizade feita com o também poeta desde os tempos em que foi reitor da Universidade Estadual do Sudoeste”.

“Quero me solidarizar com a sua família e todos que tiveram a oportunidade de conhecer a grande pessoa que ele foi”, comentou o parlamentar.

“É sempre uma triste notícia perder um amigo, mas ainda é mais chocante perder a inteligência e o brilho de uma pessoa como o santo-amarense Jorge Portugal”, expressou o presidente da Assembleia Legislativa (AL-BA), Nelson Leal (PP).

“Perda precoce de um mestre que era fonte inesgotável de intelectualidade e de cultura”, relatou o presidente da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Geraldo Júnior (MDB).

Mateus Soares

Deixe seu Comentários aqui na nossa Fan Page Facebook

error

Gostou deste Site? Por favor, espalhe a notícia para seus amigos:)